Blog da família Coutinho, com origem em Sedielos - Peso da Régua, e hoje espalhada pelo mundo. Este será um meio de comunicação entre nós e os amigos. Publicaremos também alguns artigos de interesse geral, nomeadamente sobre o nosso querido Douro.
Quarta-feira, 12 de Junho de 2013
NO SEIO DA MÃE SERRA

 

Ontem foi dia de visita à mãe Leontina. Rumei a Sedielos para passar com ela algumas horas. Depois do almoço e de uma curta sesta, fui com o meu Bobi ao encontro de outra mãe: a serra do Marão. Passando por S. Tiago, Laceiras e Águas Santas, fui penetrando no seio desta mãe telúrica, até bem perto da nascente do Rio Sermanha, que como criança irrequieta sai do seu esconderijo e se precipita pelas gargantas fundas dos pinhais e vinhas, até se abraçar ao Douro no lugar do Granjão.

Sentado num penedo, enquanto o Bobi corria e farejava todos os recantos da serra, deixei o pensamento voar. Com o ruído das águas nascentes como música de fundo, tive ocasião de repensar a minha vida de homem e de Padre. Pela memória passaram-me os acontecimentos dos últimos tempos. Não é fácil ser Pastor nestes dias difíceis, há muitos obstáculos e contradições que vêm ao nosso encontro. Mas Cristo, o verdadeiro Pastor, não nos abandona. O Espírito Santo por Ele enviado garante-nos a sua assistência de Consolador e Defensor. Vamos em frente!

 



publicado por MSC às 00:16
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2012
FELIZ NATAL PARA TODOS!

Aproveitando a veia artística do nosso irmão mais velho, aqui vão os votos de feliz Natal para os familiares, amigos e todos em geral

 



publicado por MSC às 00:13
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 2 de Julho de 2012
CÁ ESTAMOS DE NOVO

Olá a todos.

Depois de alguns meses de silêncio, voltamos ao convívio dos familiares e amigos.

Muita coisa se tem passado e certamente há muitas novidades a contar. Está a chegar o dia do nosso encontro familiar (29 de Julho). Esperamos a presença de todos.

Até lá, vão mandando notícias. Deixo-vos com algumas cenas do Marão e do Rio Sermanha, que nesta serra nasce, e algumas aventuras do nosso Bobi.

 

Ponte da Fraga, Sedielos, Dezembro de 2009. Antigo moinho junto ao Rio Sermanha.

<embed src="http://rd3.videos.sapo.pt/play?file=http://rd3.videos.sapo.pt/luD9Kk9jouTuqHyhhJda/mov/1" type="application/x-shockwave-flash" allowFullScreen="true" width="400" height="350"></embed>

 

Ponte da Fraga, Sedielos, Dezembro de 2009. Neste lugar, perto da casa que se vê ao fundo, junto à "ponte da fraga", viveram José Coutinho e Ana Alves Pereira e seus filhos, nossos antepassados.

<embed src="http://rd3.videos.sapo.pt/play?file=http://rd3.videos.sapo.pt/D2MpZ4FPLaFljFmRZzIN/mov/1" type="application/x-shockwave-flash" allowFullScreen="true" width="400" height="350"></embed>

 

Paisagem vista do alto da Serra do Marão. Parque Eólico dos Seixinhos, no limite entre as freguesias da Teixeira e de Sedielos, 05/03/2012.

<embed src="http://rd3.videos.sapo.pt/play?file=http://rd3.videos.sapo.pt/6KGhOCVcueAVYlAtW50u/mov/1" type="application/x-shockwave-flash" allowFullScreen="true" width="400" height="350"></embed>

 

Aventuras do Bobi, algures em Vila Real.

<embed src="http://rd3.videos.sapo.pt/play?file=http://rd3.videos.sapo.pt/913c8UMR2QLWaMU7s7QM/mov/1" type="application/x-shockwave-flash" allowFullScreen="true" width="400" height="350"></embed>

 

<embed src="http://rd3.videos.sapo.pt/play?file=http://rd3.videos.sapo.pt/hyVzEzqYZobZzCZM1kKV/mov/1" type="application/x-shockwave-flash" allowFullScreen="true" width="400" height="350"></embed>

 

<embed src="http://rd3.videos.sapo.pt/play?file=http://rd3.videos.sapo.pt/gGHjSwdzAoCcq3ZAyUrS/mov/1" type="application/x-shockwave-flash" allowFullScreen="true" width="400" height="350"></embed>



publicado por MSC às 00:15
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 22 de Dezembro de 2009
FELIZ NATAL!



publicado por MSC às 21:37
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 19 de Outubro de 2009
EXEMPLO DE CIVISMO

Muitos portugueses viram a reportagem sobre as eleições em Sedielos, no passado dia 11. O resultado, para a Junta de Freguesia, foi um empate: 337 votos para cada lista (PSD e PS). Por aquilo que disse o apresentador do telejornal, tal possibilidade não está prevista na lei. De qualquer modo, o problema foi resolvido: no próximo dia 25 iremos votar outra vez. Esperamos que não haja novo empate.

O mais importante a reter, porém, é a atitude civilizada dos dois candidatos. Às vezes Sedielos tem aparecido na comunicação social pelas piores razões. Desta vez não foi assim. Os dois candidatos, abraçados, deram a quem quis ver um grande exemplo de civismo. Ganhe quem ganhar, continuarão amigos, porque lutam pela mesma causa: Sedielos. Fazemos votos de que esta atitude se mantenha no próximo domingo e depois, quer da parte dos dois candidatos, quer daqueles que fazem parte das suas listas.



publicado por MSC às 00:36
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quarta-feira, 15 de Abril de 2009
INCÊNDIO EM SEDIELOS

Esta manhã a casa da Quinta de Sá de Baixo ardeu. Sedielos ficou mais pobre.

Trata-se de uma das casas brasonadas e uma das mais belas da nossa freguesia, situada na maior quinta desta área. O património arquitectónico de Sedielos sofreu um grande revés.

Esperamos que a família proprietária da casa consiga recuperar desta contrariedade da vida e que um dia aquele solar se possa erguer de novo.

 



publicado por MSC às 14:52
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Sábado, 10 de Janeiro de 2009
MAIS FOTOS DA NEVE

Marão nevado

 

Igreja Paroquial de Loureiro, Régua

 

A noite branca aproxima-se

 

Residência Paroquial de Loureiro, Régua



publicado por MSC às 02:17
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

DEBAIXO DE NEVE

Ontem as encostas que nascem no Douro e se elevam ao alto do Marão cobriram-se com o manto branco da neve. Eis algumas imagens:

 

Sobre-Igreja, Loureiro- Régua 

 

O verde salpicado de branco

 

 Cerejeira nevada

 



publicado por MSC às 01:58
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 29 de Agosto de 2008
"ENCONTRO FAMILIAR OS COUTINHOS" 2008

 

 

 

A UNIÃO FAZ A FORÇA E QUANDO ASSIM É GANHAM OS QUE SE ENCONTRAM UNIDOS...

Tenho a honra de ter uma família que se une quando pode e quando se encontra não se desune…

São verdadeiros amigos, mesmo que com feitios diferentes e personalidades mais ou menos fortes.

Se unem no acto da partilha, da confraternização, mas sobretudo quando as coisas não correm de feição…

E para isso só tenho uma coisa a dizer:

É com imenso orgulho que a cada ano que passa, me sinto mais próxima de todos eles e com muita vontade de os voltar a rever…

Assim que a lida do dia-a-dia o permitir…

Estão todos bem perto do meu coração, mesmo que tenhamos muitos quilómetros a separar-nos.

Bem-haja para todos aqueles, que em momento algum se esqueceram que o bem mais precioso da vida, é o de saber amar aqueles que cujo sangue nos é comum…


Foi mais uma vez neste espírito que se deu o “ENCONTRO FAMILIAR OS COUTINHOS”.

Com alegria, boa disposição, mas sobretudo, com muito amor pelo próximo…

O reencontro é sempre o momento mais aguardado.

É um momento místico de emoções, que não se conseguem transpor para o papel.

À medida que a família vai chegando, o coração bate mais forte…

É muito bom saber que mais um ano passou e todos estão de boa saúde, prontos para mais um convívio familiar com harmonia e boa disposição.

 

 

O “PROGRAMA FAMILIAR” deste convívio é aprovado por todos ao longo do ano.

Cada um vai dando sugestões, até se definir em conjunto o programa final.

 

6ª Feira – 18 de Julho

Noite

21h - Jantar

 

Grelhada Mista com arroz, batata frita e saladas

Sobremesas Variadas

Café e Digestivos.

 

E depois deste belo menu, o meu “Pai” (Toninho),

 

 

voltou a surpreender pelo seu dote artístico e o quadro da Bárbara

estava uma “Obra-prima”… nem mais era para a prima, mas não deixa de ser uma bela obra…

Força pai. Continua a mostrar o teu valor, que apesar de escondido durante alguns anos faz tremer qualquer coração de emoção. Não há fotografia que resista a tal parecença com o real…

Depois da surpresa preparada para a Bárbara, nada melhor do que conviver em família…

Todos contam o que foram fazendo durante o ano, quais as novidades e como perspectivam o “Futuro”…

Venham as cervejas e o licor beirão. A conversa torna-se menos séria e predomina a gargalhada entre todos.

É difícil descrever momentos de união, como os que se vão vivendo de ano para ano.

Nota-se que todos estão cada vez mais unidos, e que se dá cada vez mais valor a momentos como estes…“união familiar”… Aos que não puderam estar presentes, um grande abraço forte e até para o ano…

 

Mas é de salientar, que a figura materna desta família, a avó LEONTINA,

 

 

continua a ser o centro envolvente de todo este clã dos “COUTINHOS”…

Envolvendo nos seus tentáculos, os seus rebentos e seus sucessores… O amor com que nos envolve a todos debaixo das suas asas, continua a ser a sensação mais marcante destes encontros…

 

Depois de todo este convívio e porque todos fizeram uma viagem, está na hora de descansar, porque o dia seguinte, será mais um dia de puro convívio familiar.

 

Sábado – 19 de Julho

Manhã

 

Depois de um pequeno-almoço reforçado, está na hora de meter água na mochila, calçar as sapatilhas e pôr pés ao caminho… A caminhada este ano é mais longa, mas prevê-se bastante animada…

Esperam com ansiedade, os PRIMOS do “Vale do Rodo”…

Mas para lá chegar, os “COUTINHOS” têm um itinerário bastante pesado…

(Para Todos !!! dos 8 aos 80... a pé, de carro, patins, bicicleta, lá chegaremos...)

Itinerário: Sobre-a-Fonte, Sermanha, Pituda, Covo, Moura-Morta, Portela, Loureiro e Vale do Rodo.

Chegados ao destino, os “Coutinhos”, cumpriram mais uma promessa feita no ano anterior, visitar esta extensão da família (Os Primos do Vale)...

 

 

 

… E estes sabem receber como ninguém, além de mostrarem orgulhosos a sua quinta e suas castas de vinho, prepararam um manjar dos “deuses” para os turistas, que tinham acabado de fazer uma caminhada…

 

 

Soubesse eu, que a quinta tinha condições de acesso, que me juntava com orgulho à comitiva de visitantes… Mas fica a promessa, para o ano, se Deus quiser, lá nos encontraremos novamente…

 

13h30m - Almoço

 

Depois de tal caminhada, o almoço tinha que ser reforçado e a tia Paulinha ultimava uma bela de uma “Feijoada à Transmontana”,

 

 

 

enquanto eu tomava uns belos banhos de mangueira e de sol…

O meu pai, o Toninho, dormia uma bela soneca na cadeira do tio Manuel…

 

Chegaram os “turistas”, entusiasmados com a visita e com o belo vinho que haviam provado…

 

E barriga para o almoço?

 

Pois, a fome era pouca, depois de um belo banquete que tinham saboreado na visita familiar aos Primos do Vale.

Mas depois de servido o almoço, “a bela da feijoada” foi sendo provada, claro que sobrou bastante, mas nada se perde… Guarda-se para outro dia… Nos dias que correm não se pode desperdiçar nada…

 

No final do almoço poucos eram os resistentes que se encontravam ao redor da mesa…O cansaço era muito e a moleza do corpo pedia uma “sestazinha”…

 

De repente, do fundo do sono ouve-se uma cantoria celestial…

Dizem os entendidos, que esta era para ser afinada, mas a meio do ensaio surgiam uns “guinchos de desafinação”…

É de se louvar o empenho de todos, mas havia a necessidade de se dar o “MOTE” aos cânticos, para que nada falhasse na missa do dia seguinte…

 

 

Venha de lá o ”MOTE” Padre Manuel, que a rapaziada anda desorientada nos “tons” e nos “tempos”…

 

 20h – Jantar

 

Arroz de Delicias do Mar com meia dúzia de camarões!!!

Sobremesas Variadas

Café e Digestivos

 

Mas será que esta malta só pensa em comer?

 

Não chegava a feijoada do almoço e ainda tinha que sair um belo arroz de delícias do mar com uns camarõesitos lá perdidos? Ó mano só havia meia dúzia no supermercado? Não chega para esta malta toda… Saía mais uma dúzia deles. Não vá alguém andar com desejos e perder a cria por uns camarõesitos…

 

Brincadeiras à parte, o arroz estava uma delícia… Parabéns às tias,

 

 

que mais uma vez demonstraram os seus dotes culinários… E então aquele doce de leite condensado foi mesmo a minha perdição… Misturado com a gelatina, que também estava uma delícia, foi comer até fartar…

 

Karaoke:

 

Depois de tanto comer e beber, era hora de começar a reinar a confusão na casa da avó Leontina.

Afinam-se mais uma vez as vozes para cantar (mas a desafinação era total), não havia quem desse uma para a caixa… Entre “gargalhadas e guinchos” cantavam os Coutinhos, “Piripi para aqui e apita o comboio para ali”, foi paródia total…

 

O tio Quim abriu a sessão com um tema do “Nelson Ned:”

 

TUDO PASSARÁ…

 

 

Em seguida:

Grita o Tio Manuel:

 

PIRIRI PIRIRI… Quem me acompanha?

 

 

E os Coutinhos presentes não se fizeram rogados e cantaram todos juntos o PIRIRI para ajudar há festa…

 

27 Canções depois (interpretadas com garra por todos), mas com muito guincho à mistura, já não havia fôlego para mais…

 

 

 

 

 Estava já tudo a desmobilizar e a pensar no desafio da manhã seguinte…

 

 

Cantar no coro da Missa…

Grande empreitada esta… Vamos ver como vão descalçar esta bota…

 

Para descomprimir e acabar a noite em grande, nada melhor do que comer o camarão dos pobres “o belo do tremoço e uns cajus” acompanhados por umas “JOLAS”… e jogar conversa fora…

 

2.30h da manhã é a horinha ideal para ir descansar a moleirinha…

 

Domingo – 20 de Julho (Dia Mundial da Amizade)

Manhã e Tarde

 

09h - Pequeno-almoço com tudo a que temos direito… “Mas a fome era pouca”…

(É melhor guardar o estômago para mais um banquete) que nos espera em Santiago…

 

Depois de cumprimentar todos os familiares que chegaram (de França, Aveiro, Guimarães, Celeirós, Leiria, Régua, entre outros destinos) …

 

É hora de dar início à missa que celebra este encontro familiar, já intitulado pelo “Dia Mundial da Amizade entre os Coutinhos”.

 

Na missa o tio e Padre Manuel

 

 

proferiu algumas palavras que fizeram com que a família inteira sentisse o apelo da reflexão interior…

 

A Paciência Activa", é precisamente o que devemos ter e “praticar no nosso dia-a-dia”… Saber ouvir, ser paciente e ajudar a melhorar o dia-a-dia de cada um que nos rodeia…

 

Vale a pena pensar nisto”…

 

Mas não menos precioso que este conselho, foi ouvir os cânticos dos meus queridos familiares… Que cantaram e não envergonharam ninguém…

 

 

 

Um grande viva para eles, que das “flashadas da paparazi” Sara Coutinho já não se livram…

 

 

 

 

Não se brinca em serviço, há que registar tudo para a posteridade…

 

No final da missa, esperava-nos uma mesa com aperitivos para aconchegar o estômago…

Não convém comer muito, que o almoço vem já de seguida…

 

É só comer…

 

Reunidos todos os familiares em redor do coreto, era hora de saborear o almoço…

 

 

 

O apetite é que já era pouco.

Depois da sobremesa, está preparada uma surpresa para o primo Serrano, tenho a certeza que ele irá adorar…

 

O meu pai António Coutinho pintou (a pastel e carvão,) um belo retrato do primo Serrano e da sua adorada esposa,

 

 

 

 

 

 

 que na minha modesta opinião ficou lindo e muito real.

As expressões, o olhar e a harmonia entre os dois rostos…

 

O primo ficou muito emocionado

 

 

com a surpresa e foi uma bela maneira de homenagear também a sua esposa que não pode estar presente.

 

Depois de um belo discurso do tio Casimiro

 

 

e do agradecimento a todos por estarem presentes, era hora de um café colectivo para socializar e conversar com o resto dos familiares…

 

Pouco depois o Tio Quim deu como iniciado o BAILE FAMILIAR…

 

 

A dança percorreu a tarde e todos estavam divertidos e bem dispostos…

 

 

Trocaram-se conversas, contaram-se novidades e o melhor da festa, é que ano após ano, se nota a família mais “UNIDA”…

 

No final do baile, foi servida uma bela sardinhada e um caldo verde…

 

Para encerrar o “ENCONTRO DOS COUTINHOS”em Santiago, tiramos a famosa foto de Família… Não havia máquina que aguentasse... Não cabia tanta gente na objectiva…

 

 

Na despedida entre todos ficou a ansiedade e a boa disposição...

Um bom ano para todos e até breve…

 

Regressamos a casa da Avó Leontina cansados mas felizes. Foi sem dúvida alguma, um bom convívio.

 

Agora é tempo de ver as fotos dos encontros anteriores e alguns vídeos.

E recordar…

Para final de noite, nada melhor que umas fatias de pão-de-ló e um chá de cidreira para ajudar ao descanso do guerreiro…

 

Segunda 21 de julho

 

Depois de um bom pequeno-almoço e de recolher os pertences, chega a hora da despedida… Essa dói sempre um pouco. Fica a nostalgia da saudade…

Mas se Deus quiser para o ano lá nos encontraremos todos novamente e com muita saúde e alegria…

 

Família um enorme beijinho de carinho e admiração.

São sem dúvida o meu grande orgulho…

 

Sara Coutinho
 



publicado por MSC às 22:47
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

Quarta-feira, 28 de Maio de 2008
PASSEANDO PELO DOURO

            Para quem gostar de conhecer Portugal e descobrir as suas potencialidades paisagísticas, encontra no Douro uma das zonas mais ricas e mais espectaculares de todo o país. Vamos aqui fazer uma viagem na qual iremos percorrer a parte que é, justamente, considerada Património Mundial da Humanidade. A sua grande beleza começa a notar-se a partir dos finais de Fevereiro, ainda em pleno Inverno.

Vamos iniciar a viagem partindo de Vila Flor em direcção a Torre de Moncorvo, seguindo a rota das amendoeiras em flor.
Vila Flor é um concelho cuja fundação, segundo se diz, remonta ao século XI, após o declínio das invasões mouriscas e o início da política real de repovoamento do território. Nele podemos admirar vários monumentos históricos, tais como o Arco de D. Dinis, a Forca do Freixiel e a Fonte Romana (Antiga Fonte do Poço), entre outros. A Igreja Matriz, dedicada a S. Bartolomeu, é essencialmente barroca, sendo os altares colaterais em talha dourada do séc. XVII. Exemplar raro de habitação senhorial, actualmente transformado em Museu Municipal, é o Solar dos Aguillares, primeiros donatários desta vila, do séc. XII/XIV, com as armas reais na fachada principal e a Flor do Liz na fachada poente. Podemos também subir ao Monte de Nossa Senhora da Lapa e visitar o Santuário de Nossa Senhora da Assunção e daí admirar em todo o seu esplendor a bela panorâmica que nos é oferecia pelo colorido das amendoeiras em flor.
No percurso entre Vila Flor e Torre de Moncorvo, para além das amendoeiras em flor, podemos também admirar a bela paisagem que nos é oferecida pelo rio Tua e as suas margens, passamos pelo Cachão, uma localidade muito simpática, e chegamos à Foz do Rio Sabor, onde se impõe uma paragem para podermos encher os pulmões de ar puro, relaxar um pouco, admirar a bela paisagem que nos é oferecida pela junção dos dois rios, o Sabor e o Douro, e usufruir da Praia Fluvial existente no local.
Subimos depois a Torre de Moncorvo e paramos para visitar a sua Igreja Matriz, classificada como Monumento Nacional, cuja construção se iniciou em 1554 e demorou 100 anos a ser construída. Na fachada principal destaca-se a torre e o belo pórtico de estilo renascentista e o interior ostenta um grandioso retábulo setecentista e uma das mais notáveis obras de arte – o tríptico de Sant’Ana, de origem flamenga. Destacam-se ainda a Igreja da Misericórdia, a Capela do Sagrado Coração de Jesus e a Capela de Santo António. Existem ainda alguns vestígios do Castelo Medieval que remonta ao reinado de D. Dinis que podem também ser admirados. Depois vamos subir ao Miradouro de S. Bento e Santa Leocádia, que tem cerca de 610m de altitude, donde podemos apreciar uma bela vista da Vila de Torre de Moncorvo e essa maravilha da natureza que é o Vale da Vilariça.
Seguimos agora em direcção a Freixo de Espada à Cinta, onde vamos encontrar uma vila que possui uma série de mais-valias turísticas, oferecendo ao visitante diversas alternativas de lazer. Nela podemos admirar a Igreja Matriz, que data do começo do século XVI, cujo interior é uma réplica da Igreja dos Jerónimos e onde se podem admirar na capela-mor um valiosíssimo retábulo quinhentista com 16 telas atribuídas a Grão Vasco. Temos ainda uma torre (Torre do Galo) que resta do castelo que existia quando esta vila era uma poderosa praça de guerra medieval. O Rio Douro que banha o concelho e o separa de Espanha é um elemento que caracteriza a sua beleza paisagística. No presente é já possível navegar ao longo do rio através de viagens organizadas e saborear a riqueza natural que impera no Douro Internacional. Esta vila possui uma bela praia fluvial, a praia da Congida e vários miradouros, dos quais destacamos o miradouro do Penedo Durão, de onde podemos admirar uma excelente vista, que oscila entre o belo e o horrível, sobre o Rio Douro e podemos também contemplar o voo de várias espécies de aves tais como o grifo, o abutre do Egipto, a águia real e a águia de bonelli. São outros locais de destaque o Cavalo de Mazouco, gravura rupestre atribuída ao paleolítico superior e a Calçada de Alpajares, uma via romana. Freixo de Espada à Cinta também é riquíssimo sob o ponto de vista artesanal.Como exemplo emblemático temos a cultura da seda. Nesta arte ainda são utilizadas técnicas tradicionais que vão da criação do bicho-da-seda, passando pela extracção da seda e terminando na manufactura de colchas, toalhas, panos e outros trabalhos.
Vamos depois fazer uma descida sinuosa até Barca de Alva, sempre com o Rio Douro à vista e vamos aí encontrar uma localidade que está inserida num local privilegiado na confluência dos Rios Douro e Águeda. A beleza natural surge aqui em todo o seu esplendor, pois as amendoeiras impõem a sua beleza e o local cativa os visitantes. Barca de Alva possui nesta altura um Porto Fluvial onde param os barcos que fazem as diversas viagens turísticas no Rio Douro.
Seguimos depois para Vila Nova de Foz Coa seguindo a rota das Amendoeiras em Flor. Vila Nova de Foz Coa é uma vila onde as amendoeiras, para além da sua importância económica, tingem de branco e rosa as suas encostas e constituem uma importante atracção turística durante os meses de Fevereiro e Março, sendo essa a melhor altura para visitar este concelho que é, justamente considerado, a Capital da Amendoeira. Para além disso possui também um importante legado histórico e arqueológico sendo de realçar a sua Igreja Matriz, as ruínas romanas de Prazo e as famosas Gravuras Rupestres do vale do Côa, hoje consideradas Património Cultural da Humanidade.
Outra riqueza destas terras são as suas paisagens, sempre diferentes e admiráveis, que podem ser apreciadas nos impressionantes miradouros espalhados pelo concelho. Um outro ponto de visita é a Freguesia de Freixo de Numão, que nos deslumbra com o seu Museu da Casa Grande e um circuito arqueológico do período romano.
Vamos agora deixar a zona das Amendoeiras e entrar noutra zona onde predominam os vinhedos plantados nas encostas cujos socalcos lembram um grande escadario pintado de verde. Chegamos a S. João da Pesqueira, onde podemos também fazer uma paragem para descobrir os seus inúmeros vestígios arqueológicos visíveis nos diversos castros e castelos tais como o Castro de Paredes da Beira, Castelo Velho, Castelos de Chã, de Reboreda, da Fraga de Alcaria e muitos outros. Podemos também visitar a Igreja Matriz e a Praça da República, harmonioso conjunto recentemente recuperado a nível de fachadas e pavimentos onde ressalta a capela da Misericórdia, também conhecida pela invocação de Senhora dos Remédios (a quem foi dedicada). A fachada frontal é barroca e revestida com dois painéis de azulejos que figuram Cristo curando um enfermo e Cristo e a Samaritana.
Vamos agora descer de S. João da Pesqueira até à Régua e vamos encontrar no trajecto uma das zonas mais espectaculares que o Douro nos pode oferecer. São os imensos vinhedos onde o engenho e a mão do homem construíram os admiráveis socalcos que trepam do grande Rio às cumeadas azulinas das montanhas por não haver mais terra. Chegados à Régua, vamos encontrar uma cidade moderna que conheceu a sua condição de concelho após a época pombalina no ano de 1836, embora alguns historiadores considerem que foi habitada durante as invasões romanas e bárbaras.
A nível patrimonial destacam-se nesta cidade a Igreja Matriz, a Capela do Cruzeiro, Cruzeiro do Senhor da Agonia, Casa Vaz, Casa do Dispensário, todas datando do Século XVIII. Temos ainda a Real Companhia Velha (futura sede do Museu do Douro), o Padrão Comemorativo da viagem de Gago Coutinho e Sacadura Cabral e as três pontes. Em Galafura, podemos visitar a Igreja Matriz (séc. XVI), o seu Campanário, um Cemitério Mouro e ainda o miradouro de S. Leonardo, um dos miradouros mais bonitos de toda a região duriense, onde Miguel Torga mergulhava no rio e se embrenhava na paisagem magnânima deste “Doiro Sublimado” que num dos seus “Diários” chamou de excesso da natureza.
Concelho fortemente agrícola, com destaque para a produção do vinho, na época das vindimas, assume particular protagonismo. Nos últimos anos, a vindima tornou-se um dos mais fortes motivos de atracção turística e isso fez com que, por toda a região, se começasse a organizar actividades de animação paralelas relacionadas com o vinho e com tudo o que a ele está associado. Existe aqui também um excelente porto fluvial onde chegam e partem os barcos que fazem as viagens turísticas no rio Douro.
Depois de fazermos a visita a esta cidade, podemos dar um passeio relaxante seguindo o Rio Douro até ao Pinhão. Este passeio pode ser feito de barco, de comboio, ou de automóvel sendo certo que, seja qual for o meio de transporte, vale a pena concluir esta viagem que lhe sugerimos desde Vila Flor até aqui, seguindo este trajecto desde a Régua até ao Pinhão, onde podemos desfrutar de toda a beleza que o Douro nos pode oferecer, as suas águas calmas onde se pode praticar pesca desportiva e outras actividades relacionadas com a motonáutica e onde podemos admirar as belas quintas onde se produz o célebre vinho a que chamam Vinho do Porto.
É claro que o Douro não é só isto, o Douro tem muito mais para ver. Esta viagem foi uma das que eu mais gostei e por isso estou aqui a sugeri-la. Experimente você mesmo percorrer este trajecto e diga-me se valeu ou não a pena.
 
Joaquim S. Coutinho.
 
 


publicado por MSC às 01:29
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

NO SEIO DA MÃE SERRA

FELIZ NATAL PARA TODOS!

CÁ ESTAMOS DE NOVO

FELIZ NATAL!

EXEMPLO DE CIVISMO

INCÊNDIO EM SEDIELOS

MAIS FOTOS DA NEVE

DEBAIXO DE NEVE

"ENCONTRO FAMILIAR OS COU...

PASSEANDO PELO DOURO

arquivos

Junho 2013

Dezembro 2012

Julho 2012

Dezembro 2009

Outubro 2009

Abril 2009

Janeiro 2009

Agosto 2008

Maio 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Outubro 2006

Agosto 2006

Maio 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds